segunda-feira, maio 31, 2010

* Sonho Arrebatador *

Ao olhar posso imaginar
uma vida veemente
onde as coisas acontecem livremente
como as maravilhas de uma
breve navegação.

Vida minha!
Sonhos meus, refúgio
da alma que é atormentada
por uma imaginação exaltada.

Sem mistérios ou critérios
não tenho cautela com o inexplicável
prefiro enfrentar o inacabado
poupando-me de todos os acasos
que me foi revelado.

Incertezas acompanhadas de futilidades
consequências admiráveis...
Observo lá fora
muitas pessoas passam, outras voltam...

Admiro esse lugar perfeito
não desconfio de nenhum sujeito
De repente.. Luzes acessas
no fundo bate uma tristeza

Tudo não passou de um belo sonho
que se tornou tão fadigoso.

Rebeca Silva